quinta-feira, 17 de abril de 2014

XLVIII - Soneto de Amor - Pablo Neruda

Oi!
Hoje é dia de poesia! Essa é uma das que mais gosto do Pablo Neruda, que está no meu livrinho antigo, o Cem Sonetos de Amor... #boapoesia


XLVIII

Dois amantes ditosos fazem um só pão,
uma só gota de lua na erva,
deixam andando duas sombras que se reúnem,
deixam um só sol vazio numa cama.

De todas as verdades escolheram o dia:
não se ataram com fios senão com um aroma,
e não despedaçaram a paz nem as palavras.
A ventura é uma torre transparente.

O ar, o vinho vão com os dois amantes,
a noite lhes oferta suas ditosas pétalas,
tem direito a todos os cravos.

Dois amantes felizes não tem fim nem morte,
nascem e morrem muitas vezes enquanto vivem,
tem da natureza a eternidade.

Pablo Neruda


Neruda é um poeta chileno conhecido internacionalmente, inclusive personagem do famoso filme O Carteiro e o Poeta. Para deixar claro a dimensão desse reconhecimento, também posso citar: o escritor recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1971. 
Quando leio seus versos de amor, me sinto acolhida e envolvida em verdadeiros sentimentos. Sinto o que essa poesia diz; enquanto penso: "Dois amantes felizes não tem fim nem morte"... Um casal é eternidade, é uma unidade... "deixam andando duas sombras que se reúnem"... não se perdem um no outro, procuram buscar a paz... "não se ataram com fios senão com um aroma"... vão vivendo a vida com carinho e recomeços... "a noite lhes oferta suas ditosas pétalas", "nascem e morrem muitas vezes enquanto vivem"...
A poesia de Neruda transborda sentimento; como um abraço amoroso, um beijo apaixonado, um caminhar lado a lado. Indico! :)

18 comentários:

  1. Pablo é meu autor favorito quando se trata em poemas
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thaila, Pablo é ótimo não é? que bom que também gosta! :) bjs

      Excluir
  2. eu tô adorando essa sua ideia! tenho um livro d Neruda aqui em casa que eu peguei da casa da minha vó quando estavam faxinando por lá, e ainda não tive vontade de lê-lo - porque tá muito empoeirado, e eu tenho alergia, não por, você sabe... - mas acho tão boa a escrita dele, que logo, logo vou tomar coragem. quer dizer.... enfim. eu adoro a escrita dele, nunca li nennum livro inteiro, nem anda, mas já li vários textos (?) dlee.
    beijos, E.
    http://apenasmaisumaxicaradecafe.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, que bom que está gostando da ideia!! Vou continuar firme nela, então! :)
      Dá uma olhadinha no livro sim, uma tenção especial... acho que tem que se acostumar com a escrita, mas depois é só alegria! E poesia tem que ser degustado mesmo, é diferente...
      Obrigada pelo comentário! :) bjs

      Excluir
  3. Adoro o Pablo Neruda, a forma com os poemas dele retratam o amor é sempre muito bela, fantástica! O prêmio Nobel de Literatura foi pouco para o talento dele! Se todos os poemas que eu tive de interpretar na escola fossem do Neruda, minha média em Português sempre seria 10 hahaha
    Sempre vou acompanhar o #boapoesia, Lu! Beijos!

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom que você gostou! E que vai continuar acompanhando!! :)
      Quando pensei em fazer esse espaço fiquei com medo das pessoas não gostarem tanto... Mas, acho que está dando certo!!
      E fico muito feliz, porque amo poesia, então estou super contente em continuar!
      Bjs!

      Excluir
  4. Não leio muitos poemas mas como já disse admiro muito os poetas e tal. Adorei a escrita dele e achei o poema lindo.
    Beijos.

    http://minhas-indecisoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anna, que bom que gostou!! Esse poema é um dos que mais gosto dele mesmo, lindo!! :) Bjs

      Excluir
  5. Linda Poesia que escolheu. Pablo Neruda é sempre uma ótima opção de leitura não ;)

    Um ótimo final de semana.
    Abraços ;)
    http://angelandherbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angélia, que bom que gostou!!
      Obrigada pela visita!!! :)
      Bjs

      Excluir
  6. Magnífica elección, que mejor para el Día de la Poesía, que un poema de Neruda.
    Saludos desde Sevilla.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita e pelo comentário, Manuel! :)

      Excluir
  7. ahh! Amo poesia :)
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiza, que bom que gosta!! Volte sempre para o #boapoesia ! :) bjs

      Excluir
  8. Oi, Flor! Tudo bom?
    Que felicidade entrar no seu blog e me deparar com uma linda poesia, perfeita para amansar meus sentimentos nessa época de páscoa, falando nisso, te desejo um ótima páscoa e que a paz te invada da uma maneira maravilhosa, e claro, muitos ovos e chocolates gostosos para você!
    Não conhecia o Pablo Neruda, mas após esse soneto, estarei indo atrás demais, sempre gostei e sempre achei conforto e me identifiquei com tais palavras <3

    Beijinhos,
    Percepções Blog | Grupo: Mais um livro, Por favor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Obrigada pela visita e espero que você tenha tido uma Feliz Páscoa tb!
      Com muito chocolate e muita paz! :)
      Que bom que gostou do Neruda! Acho ele um poeta muitooo bom mesmo!! :)
      BJs

      Excluir
  9. Gosto de Pablo Neruda, Cecília Meireles, gosto de poesia. Gostei da sua escolha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, fico feliz que tenha gostado da minha escolha! :)
      Obrigada pela visita e volte sempre!!
      Bjs

      Excluir

Obrigada por comentar! :)
Peço que os comentários não sejam anônimos para que eu possa retribuir!
Bjs, Lu