quarta-feira, 2 de julho de 2014

Jardim Interior - Mario Quintana

Oi!
Hoje a natureza está me inspirando...
#boapoesia


Jardim Interior 

Todos os jardins deviam ser fechados, 
Com altos muros de um cinza muito pálido, 
onde uma fonte 
pudesse cantar 
sozinha 
entre o vermelho dos cravos. 
O que mata um jardim não é mesmo 
alguma ausência 
nem o abandono... 
O que mata um jardim é esse olhar vazio 
de quem por eles passa indiferente. 

Mario Quintana


Tenho usado essa rosa de modelo para muitas fotos minhas do Instagram. Isso porque a flor realmente me perece ser a mais bonita do mundo... e por ser a mais bonita do mundo que está na minha casa! Ou eu a considero a mais bonita do mundo por ser minha e por estar cativada? E, aqui, não posso deixar de lembrar do livro O Pequeno Príncipe: "Foi o tempo que dedicaste à tua rosa que a fez tão importante."

A verdade é que amo essa rosa e a mesma me fez ir buscar um livro do Mario Quintana - o A cor do invisível - para reler a poesia que deixei nesse post.
Acontece que tem dias que a seguinte mensagem me aparece de súbito na cabeça: acho que o homem deveria enxergar a natureza.
Não sei se me faço entender, mas eu realmente me sinto mais viva e feliz quando estou admirando a beleza das árvores, flores, campos, etc... A própria humanidade é pura natureza!
Por que parece que tentamos nos livrar dos jardins? Sufocá-los de concreto cinza? Ou simplesmente ignorá-los em nosso cotidiano?

Se existem coisas belas no mundo, são as naturais. São as nuvens, a Lua, a copa das árvores, as flores, o verde da grama, etc, etc, etc...
Mas, como nos lembra Quintana - 
"O que mata um jardim é esse olhar vazio 
de quem por eles passa indiferente."
Estamos matando jardins da mesma forma que muitas vezes matamos a beleza natural em nós.
Talvez estejamos esquecidos que somos parte disso - o que é mágico! Embora também nos deixe a ideia de que somos tão importantes quanto "o vermelho dos cravos".
Ou talvez seja esse o motivo: não queremos nos equiparar, o homem deseja ser mais especial que isso.
Felizmente, somos parte desse todo ao qual colocamos o nome de natureza. Somos tudo isso.

E é lindo. Vamos enxergar? 
Quem sabe enxergar e admirar um jardim novo no bairro?
Quem sabe enxergar e admirar o que somos - nosso Jardim Interior?

Não sei se viajei demais nessa resenha de uma poesia, mas cabe a cada um decidir: o que pretende olhar e o que pretende passar indiferente.

60 comentários:

  1. Ameei a poesia!
    Nossa essa rosa é linda demais mesmo, entendo vc!
    ela é de verdade? se for, eternize em muitas fotos.
    Adorei ela .__.' é uma das flores mais lindas sim, pode ter certeza!

    http://passaro-de-inverno.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Muito boa a poesia e a flor é linda! Em meio a tantos compromissos e responsabilidades nos esquecemos da verdadeira beleza.
    Beijos.

    http://b-reakingfree.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Amei o seu texto. As vezes passamos por algo, nem notamos a sua presença e sua importância. Precisamos aprender a admirar coisas que estão ao nosso redor. A sua flor é muito bonita. Bjus!

    galerafashion.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Luiza, tudo bem?
    A vida é mesmo inspiradora. Uma flor inspira uma poesia, uma poesia inspira toda uma vida. Adorei a ideia de "resenhar" uma poesia e não se preocupe, a poesia é livre de interpretações.
    A foto ficou linda!

    Beijos,
    Nina & Suas Letras

    ResponderExcluir
  5. Oie Lu =)

    Mario Quintana é muito, muito amor *-*

    Amo as poesias dele desde a época de colégio!

    Parabéns pela escolha <3

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  6. Mário Quintana e todas são melhores ainda. Não temos mais tempo para cuidar de nós, nem da natureza, é por isso que nos últimos anos tudo tem ficado com uma cor de concreto. O tanto que é bom descansar embaixo de uma árvore e não valorizamos mais isso. Poesia apropriada ao tema. Bjo!

    ResponderExcluir
  7. Linda Poesia :)

    http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Amiga amei a poesia
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderExcluir
  9. Eu amo poesias, essa é maravilhosa.
    Beijos

    http://diadespa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Mário Quintana é sensacional! Um dos melhores!
    E sua resenha também ficou demais! Parabéns!

    Lucas - Carpe Liber
    http://livrosecontos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. "O que mata um jardim é esse olhar vazio
    de quem por eles passa indiferente."
    Adorei! E a sua rosa é muito bonita. O tempo dedicado a ela parece valer a pena. =)
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  12. Lu, essa rosa me lembrou muito "O Pequeno Príncipe", e ela é de fato muito bonita! Eu sou pessoa apaixonada por natureza, do tipo que faz trilha até o pico mais alto da Floresta da Tijuca e depois de todo o esforço fica um pouco decepciona com a vista porque tem prédio demais onde deveria ter mais verde (sim, eu fiz isso... :/). Não há nada mais belo que a natureza, simplesmente não há!
    Beijos e parabéns pelo texto, a poesia do Quintana tem toda a razão! :)

    bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tici!
      Adorei o comentário!
      Natureza é tudo mesmo!!! :)

      Excluir
  13. Oie,
    Maria Quintana é muito bom.
    Adoro as poesias dele!!!

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Lu...

    Linda a poesia.. Gosto muito dosmpoemas do mario quinatna.. Fazia um tempao q nao lia nada dele..

    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi Luiza, poema muito bonito. Vou confessar que não conhecia.
    Adorei a reflexão que você fez, achei que a frase do Pequeno Príncipe que você colocou, liga muito bem indiretamente com o poema.

    Abraços
    www.booksever.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia o poema, mas concordo em numero, genero e grau com seu resenha/reflexão.
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Adorei, muito bacana...
    Já li algumas poesias dele, mais esse ainda não...
    Beijokas Jeh
    www.jeitodler.com

    ResponderExcluir
  18. Bonita a poesia, pena que não gosto muito de poemas por isso nem procuro ler, só leio as que vejo em blog mesmo.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Lu!
    Adorei a poesia!
    Sua rosa é linda.
    Concordo plenamente quanto a sua reflexão. Há coisas tão belas para admirarmos no nosso dia a dia, mas que geralmente, não damos atenção.
    Ótimo post!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou e pensou na reflexão! :) bjs

      Excluir
  20. Lindo a poesia e suas palavras também, nos faz refletir. E a rosa é uma das flores mais belas.

    bjs

    www.onlyinspirations.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Oii Lu!
    Que linda essa rosa! Que cor incrível! É de verdade? ou é artificial?
    Acho que você disse tudo! Há tantas coisas para serem vistas, observadas, que são lindas. E muitas vezes deixamos despercebidas....

    um beeijo Lara
    http://meusmundosnomundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é de verdade!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
      que bom que gostou!!! :)
      Bjs

      Excluir
  22. Oi Lu,
    tudo bem?
    As vezes esquecemos de cuidar do nosso jardim interior, não é mesmo? Olhamos tanto para fora que as vezes nos perdemos. Privilegiado aquele que acorda com um uma paisagem de tirar o fôlego, gostaria que no meu caminho eu tivesse um pouco desses jardins e cores para apreciar.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Quem sabe o seu caminho tem uns jardins escondidos...rs
      Bjs, Lu - http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

      Excluir
  23. Oi Lu,

    Não acho que você viajou. Aliás, falou tudo. As vezes passamos tempo demais olhando para outras coisas e não vemos a verdadeira beleza do mundo, um pôr do sol na praia, um jardim florido, uma cadeia de montanhas, as borboletas. Enfim, há tanta coisa bela no mundo, mas as vezes só nos preocupamos na beleza de uma pessoa, em uma blusa bonita e tudo mais. Adorei a poesia e a sua reflexão, e a flor é realmente bela.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima
    Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo que eu quis dizer! :)
      que bom que gostou!
      Bjs

      Excluir
  24. Caramba, Lu! Se isso fosse aula de interpretação, você tinha tirado 10 com louvor! Nunca tinha visto uma resenha de poesia, gostei da sua criatividade e originalidade. Amei a referência a O Pequeno Príncipe, adoro esse livro. ♥ Gostei da foto da rosa, realmente é muito bonita. E toda essa sua reflexão me fez pensar que muitas vezes eu mesma sou a lançadora de olhares indiferentes. Preciso mudar, preciso dar mais valor à simplicidade e beleza ao meu redor.
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário!!
      Que bom que gostou!!! :)
      Bjs

      Excluir
  25. Oi Lu!
    Eu adoro rosas cor-de-rosa! Adorei a foto.
    A poesia é linda, adoro Mario Quintana.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  26. Trabalho excelente :)

    Beijos
    thatstory1.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Linda poesia, amo olhar a natureza.

    Sorteio do livro "Fahrenheit 451" no blog, participe: petalasdeliberdade.blogspot.com .

    ResponderExcluir
  28. Começando com Mario Quintana, o texto só podia ser bom.
    É.. não adianta querer ir atrás das borboletas, é precioso arrumam o jardim para elas aparecerem.
    Bjs
    Histórias, estórias e outras polêmicas

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! :)
Peço que os comentários não sejam anônimos para que eu possa retribuir!
Bjs, Lu